Impressionante como os esquemas mirabolantes do discípulo de Dunga, tem se mostrado eficientes em “queimar” bons jogadores. Dois grandes pilares do nosso retorno a série A e um bom reforço, são quem mais tem sofrido. O Maicon como meia atacante, o Juninho extremamente preso e o Rhayner na meia, estão com dificuldades evidentes de fazer suas novas funções. No esquema do jogo contra o Ceará, Maicon e Rhayner jogaram como meia abertos, caindo bastante pelos lados do campo, o primeiro caindo mais pela esquerda e o segundo mais pela direita. Claro que no melhor estilo Dungástico, eles tem de marcar o lateral adversário até se eles forem ao banheiro. Mesmo assim, o Juninho segue estremamente preso e, numa de suas raras subidas , tivemos uma das nossas maiores chances no jogo.
Difícil de entender. Mais difícil ainda entender o banco para o Fernandes e para o excepcional Pitoni, a insistência com o Coutinho, a escalação do Tulio.
Acredito que temos um bom time, com um técnico limitado e não o contrário. Ontem ouvi muita pressão vinda da arquibancada, só acho que o alvo foi o errado. Assim como é difícil entender a lógica Jorgeniana, é difícil acreditar que o Maicon e o Juninho desaprenderam a jogar.

Anúncios