Bom, me chamo Luiz Fortuna e a partir de hoje passo a contribuir com meu amigo Heverton aqui no blog Saudações Alvinegras. A tempo já tinha a ideia de escrever sobre o nosso Furacão e não pude rejeitar essa oportunidade . Ao pessoal que não me conhece, tenho uma visão que as vezes soa como o famoso corneteiro, e até lido muito bem com isso, porque a paixão que tenho por esse clube me faz acreditar que sempre algo possa ser melhorado. Quem viu o crescimento do nosso time nesses últimos 13 anos, sabe que podemos ir muito alem, e iremos. Acompanho nosso Furacão desde os 6 anos de idade, hoje tenho 26, indo aos jogos com meu pai, o grande responsável por existir essa paixão, a quem agradeço muito. Espero aqui contribuir com ideias e fazer boas discussões sobre nosso Figueira. Bom, vamos ao post.

Sob um sol forte e uma temperatura na casa dos 35° C, Figueirense e Joinville fizeram no ultimo domingo um jogo que trouxe a tona alguns tópicos  para serem debatidos em relação ao nosso glorioso Furacão. Foi o segundo jogo nesse campeonato onde nosso time se acomoda de forma assustadora com um placar de goleada a favor e deixa o adversário comandar uma reação. No jogo contra o Criciúma, por muito pouco, uma vitoria de 5 x 2 não se transforma em um empate nos minutos finais. Contra o Joinville um placar de 3 x 0 acaba em um empate com gosto de derrota.

Mas e essas ditas constatações? Bom, na minha opinião, ontem o jogo acabou por me fazer acreditar ainda mais em alguns assuntos que já me pertubavam. Vamos a esses assuntos:

1 – Pablo não tem condições de ser o lateral direito para as competições fortes que virão. Depois de um primeiro tempo que deu esperanças, com um gol e certas boas participações na marcação, ele voltou no segundo tempo a ter uma atuação desastrosa, como foi em Chapeco, onde falhou feio em um dos gols e em tantos outros jogos onde foi  peça nula em campo.

2 – Nosso sistema defensivo é fraco. Guilherme e Pablo não conseguem deter nenhuma intervenção dos adversários pelo seu setor.  Também já se foi testada quase todas as combinações possíveis na nossa zaga e nenhuma ate agora passou a segurança necessária. João Paulo, Fred e Sandro são inconstantes, sempre mal colocados e fracos na marcação homem a homem. Canuto parece ser o que se salva, apesar de algumas mancadas.

3 – O meio campo por vezes parece nulo no que se diz a marcação. Ontem no momento da reação do Joinville, nossa dupla de volantes sumiu. O time do Joinville chegava fácil com dois homens a mais que o nosso time. E olha que não foi o único jogo que isso aconteceu. Avai, Metropolitano, Brusque e Camboriu tiveram muitos momentos de total domínio sobre o nosso meio.  Ontem no primeiro tempo, os 15 primeiros minutos foi de sufoco, com diversas oportunidades para o adversário, que chegava com extrema facilidade a entrada da área.

4 – Botti não pode ocupar a função de terceiro homem de meio campo. Ele não consegue fazer a função que o Maicon exercia. Nosso ex camisa 8, conseguia fechar o meio campo junto com os volantes no ano passado, bem como sabia conduzir o time desde o setor defensivo. Na minha opinião, Botti briga no time por uma vaga de camisa 10. Talvez Pitonni seja esse jogador que está faltando.

5 – Meio campo com Luiz Fernando e Botti juntos, não dá. O time ficou lento, sem saída de bola, totalmente sem inspiração depois da substituição. Branco errou feio ao não colocar um atacante no lugar do Aloisio. Acabou matando Julio Cesar como centroavante e deixou Roni sem função.

6 – Por fim, para não dizer que só critico, apesar do que aconteceu ontem, nosso time tem excelentes valores. Wilson, Canuto, Igor, Tulio, Roni, Aloisio e Julio Cesar dispensam comentários. Apesar de alguns momentos inconstantes, talvez sejam os melhores jogadores em atividade aqui no estado.

Essa foi a minha primeira contribuição aqui para o blog, de muitas que ainda virão.

Anúncios