Impressionante. Não tem outra palavra para definir esse nosso time. O Figueirense hoje em dia está dando uma aula de como transformar jogos fáceis em resultados desastrosos. Pela terceira vez esse ano, vemos o time abrir uma boa vantagem no placar em casa e sucumbir na própria soberba. Essa palavra define bem nosso time: SOBERBA. Como pode estar com um placar de 2 x 0 em um clássico, com a torcida fazendo um espetáculo, o estádio todo cantando e o time apagar novamente. Alem disso, é preocupante a queda de rendimento físico no segundo tempo.

 
Com um gol logo no inicio, parecia que o domingo ia terminar de forma espetacular. Logo após uma bola na trave e ainda uma chance incrível perdida pelo Aloísio, em um lance que com um pouco mais de calma, teria fuzilado o arqueiro avaiano. Mas não da pra se enganar com a vitória na primeira etapa. A posse de bola foi em sua maioria do time do sul da ilha, que deito eu rolou em nosso meio campo. Igor, Túlio e Toró não funcionaram novamente juntos. O primeiro foi o melhor do meio campo enquanto estava no jogo. O segundo fez a sua pior partida esse ano, enquanto Toró mostra que sabe jogar, mas fica totalmente perdido quando precisa marcar, abrindo um corredor pelo seu lado.

 
Hoje, se fosse pra elogiar um jogador do time, diria que Pablo se salvou. Apesar de ainda ser pouco efetivo ofensivamente, foi um dos poucos que não se contentou com o 2 x0 e em nenhuma momento mostrou falta de garra. A zaga cometeu mais alguns erros. Nosso ataque é o espelho da SOBERBA que comentei. Impressionante a quantidade de bolas perdidas ao tentarem uma jogada com mais estilo. Em clássico, não precisa tentar toques de letras ou fazer fila na zaga adversária. Tem que fazer gol. Simplesmente isso. Me preocupa essa falta de interesse do time em ganhar jogos. O time quando quer jogar, simplesmente é disparado o melhor time do estadual. Fez 3 x 0 na Chapecoense. 4 x0 no Metropolitano. Chegou a fazer 5 x 2 no Criciúma e 3 x 0 no Jec. Mas tem hora que perde totalmente o interesse no jogo. É como se alguém apertasse o botão Desligar.

 
Mas deixando o clássico de lado, é hora de poupar atletas nessas duas ultimas rodadas. Talvez seja a hora de preparar melhor fisicamente boa parte deles e evitar que novas lesões atrapalhem nossa busca pelo titulo. Boa hora pra também testar alguns jogadores. Apesar do rebaixamento, o Brusque adora fazer um jogo pegado contra o nosso Furacão.

 
Eu já colocava a seguinte escalação pro próximo jogo: Wilson, Saldivar, Joao Paulo, Sandro e Helder; Jackson,Doriva, Pitonni e Luis Fernando; Wilian e Deretti.

 
A ideia é tentar preservar alguns jogadores e já avaliar quem tem condições de permanecer pro resto do ano. Se esses que estao ai em cima nao jogarem bem contra Brusque e Camboriu, pode dar 1 real e um pão com linguiça e desejar boa viagem. Abraços.

Anúncios