Vamos a fase final do Catarinense de 2012. A frase do dia ficou a cargo do nosso técnico Branco após o jogo “Ganhamos os dois turnos, mas acabamos não ganhando nada ainda”. Campeão dois 2 turnos, com uma vantagem de respeito na classificação geral para o segundo colocado, nosso time mesmo assim terá que disputar com os 3 melhores de índice técnico o titulo do Estadual. Mas não da para reclamar, porque nossa diretoria aprovou esse regulamento tosco. Alias, mais um estadual no Brasil com o regulamento pessimamente feito.

Mas vamos ao que interessa. O que esperar dessa fase final? Enfrentaremos o JEC nessa semifinal, com vantagem de decidir em casa. O time do técnico Argel cresceu de forma espantosa nesse campeonato. Com a volta de Ricardinho ao time principal, o meio de campo que já tinha qualidade com o volante Glaydson ficou ainda melhor. O time continua com a vocação de ser mais técnico, utilizando muito a lateral direita com Eduardo para atacar.

Resta saber a condição física do atacante Lima, que já comentei em posts anteriores a facilidade que ele encontra para atazanar nossa defesa. Mas na mesma situação encontra-se nosso time. Julio Cesar está entregue ao departamento medico, com mais uma lesão muscular. Esse no momento é a grande preocupação para o técnico Branco, visto que Aloísio não se encontra em sua melhor fase e ainda vem de problemas físicos recentes.  Igor deve estar a disposição já para o próximo jogo, garantindo a nossa melhor formação no meio.

É bom lembrar que o nosso time já encaixado no campeonato, fez um primeiro tempo com vontade contra o JEC aqui e naturalmente chegou a um 3 x 0. Até aquele famoso apagão na segunda etapa, o time do norte pouco impressionava e pouco atacava. O problema é o primeiro jogo lá na Arena, onde qualquer momento de indecisão ou de falta de vontade pode resultar em um resultado desastroso. Lembrando 2006, naquela partida com o lance bisonho de Andrey, nosso time com um a menos sofreu, levando 2 x 0 ate perto do final, onde Edson fez um gol de cabeça que diminuía a pressão para a decisão no Scarpelli, onde nosso time passeou em cima do JEC.

Resta saber agora a condição de Pablo, que saiu machucado. Isso mesmo, apreensão em relação a presença dele em campo. Com atuações melhores nos últimos jogos e com a falta de concorrência, ele se tornou peça importante no esquema de Branco. Alias, em relação a lateral direita, me parece obvio a necessidade de buscar um reforço. E um bom reforço. Leo não empolga, não mostrando nada de especial em todas as chances que teve. Saldivar não agrada Branco, que sexta chegou a comentar que os paraguaios não fazem por merecer nos treinos uma chance de jogar. Agora é torcer para ter a disposição todas as peças para os jogos decisivos, tendo ainda um reforço de peso para essa fase final: FERNANDES. Nosso ídolo voltou, aguentou todo jogo e ainda fez o seu de pênalti. É bom ter um craque a disposição para essa fase final. Fernandes em campo é sinal de adversário preocupado e torcida alvinegra festejando. Abraços!!

Anúncios