Mais uma vez precisamos debater o que houve de errado em mais um jogo do nosso alvinegro. Como mais uma vez, deixamos um resultado excelente virar um pesadelo no segundo tempo? Que falta qualidade ao time, isso todos nós sabemos. Já foi falado e repetido isso ao longo do ano inteiro. Mas o que parece ser ainda mais deprimente é a nossa capacidade de se ausentar da partida durante o segundo tempo principalmente. Não sei se é falta de preparo físico ou falta de experiência. Às vezes parece falta de malandragem mesmo. O time simplesmente não consegue jogar com um resultado a favor.

Desde aquele fatídico jogo contra o Criciúma pelo Estadual, onde por pouco não levamos o empate em uma goleada a nosso favor, nosso time apresenta momentos de instabilidade preocupantes. E aquele empate contra o JEC? Uma vergonha. E outras inúmeras vezes durante esse Brasileirão. Nosso time se desliga, fica sem reação. Não consegue nem ao menos afastar uma bola da área. Jogadores parecem pregados no chão. Nosso time recua e perde meio campo. E não importa quem entre durante o jogo, a passividade parece ser contagiosa.

Ontem não foi diferente. Por mais que reclamamos de mais um erro e arbitragem durante o jogo, não podemos fechar os olhos para a verdade: Não trouxemos pontos da Bahia por simplesmente sermos INCOMPETENTES. Mais uma vez tivemos uma postura de time rebaixado. Por que não continuar tentando no segundo tempo surpreender o adversário? As vezes esse time tenta parecer o nosso time de 2009, onde existia apenas uma tática: chutão pra frente e o Rafael Coelho que se vire. Com um ataque leve e habilidoso como o de ontem, a bola tem que chegar. Tem que ser tocada, movimentada de forma a abrir espaços. Mas por incrível que pareça, os únicos espaços que conseguimos abrir durante o jogo foi para que o time do Bahia atacasse. Um time que joga defensivamente e ainda cede espaços como o nosso, dificilmente vai reverter essa situação.

Agora vamos ter a seqüência mais complicada do ano. Serão SEIS jogos, sendo que QUATRO desses fora de casa, contra time que brigarão pela Libertadores e Titulo. E os DOIS em casa contra adversários direto na luta contra o rebaixamento. Nesses 18 PONTOS em jogo, precisamos de pelo menos NOVE, para continuar sonhando com a permanencia na Série A. Marcio Goiano precisa focar essa semana de trabalho em dar ao time a consistência que falta. Precisa fazer com que o time fique atento, esperto, para tentar assim acabar com essas lastimáveis partidas de total desinteresse. O que está rebaixando nosso time não é a falta da qualidade e sim a falta de COMPETÊNCIA.

Anúncios