E começou 2013 para o maior de SC  na tarde de hoje no estádio Renato Silveira contra o maior time azul e branco do estado, o Guarani da Palhoça. O placar foi inteiro construído no primeiro tempo. A equipe alvinegra recém montada surpreendeu com um bom toque de bola. Lembrando algo que tínhamos perdido, vimos em campo um Figueira sem chutões, com a bola sendo trabalhada desde a defesa. Desse modo, em um bela enviada de Tinga, Marcelo Toscano foi derrubado dentro da área, penalidade desperdiça por Gilson Magrão. O toque de bola envolvente continuou dando resultado, principalmente pela direita do ataque alvinegro, e por ali saiu o primeiro gol. Aos 9 minutos o Figueira chegou ao gol em um chute cruzado de Maylson, 1x 0 Figueira.

Poucos minutos depois numa cobrança de escanteio a bola sobrou para o novo capitão alvinegro, o zagueiro Douglas, que só empurrou a bola para as redes. Depois disso o jogo mudou, o Guarani passou a equilibrar o jogo. Em uma saída de bola errada do lateral Peter, aos 33 minutos,  o Guarani fez o seu de honra com Clebinho de fora da area.

No segundo tempo, o Guarani dominou as ações mas não foi o suficiente pra chegar ao empate.

Acredito que no fim das contas o saldo para o Figueira foi muito positivo, afinal os 3 pontos vieram. Sobre o jogo, permite algumas primeiras impressões, nada consistente portanto. Se Tinga, Wilson Magrão e Marcelo Toscano deixaram boas impressões, Peter e nem foram os destaques negativos.  A de se destacar que, como era esperado, o time do Guarani, que treina a mais tempo junto, sobrou fisicamente, o que explica o segundo tempo.

Pelo que pude observar, ao contrario do técnico do catarinense do ano passado, há uma preocupação no Adilson Batista em montar um grupo alvinegro pronto para os jogos mais difíceis do estadual e para a Série B. Em outras palavras, o time esta sendo pensado a longo prazo, não há a preocupação de atropelar os pequenos com 3 atacantes e o time inteiro no ataque como antes. Aquele time que no ano passado atropelou  os pequenos mas sofreu diante do grandes e do outro time da cidade, ficou no passado. Como aquele time não deixou saudades, Adilson tem a confiança da torcida.

Anúncios