Deixando um pouco o campeonato Catarinense de lado enquanto a próxima rodada não chega, resolvi dar uma pequena analisada em um antigo parceiro do clube, tratado como rei durante dois anos e depois um dos grandes responsáveis pelo rebaixamento do Furacão. Quando aquele time de 2010 fez sucesso na Serie B, Eduardo Uram, famoso empresário  do futebol brasileiro, passou a figurar em um dos grandes responsáveis pelos bons momentos, ganhando status, poder e tendo participação ativa na montagem de elenco do clube. Basicamente o clube seguia a regra de que primeiro se contrata um jogador do quadro de atletas do empresário, para depois buscar soluções fora.

Era um esquema fadado ao fracasso desde o inicio. Me lembro do comentarista Mauro Cezar Pereira, da ESPN, uma vez ter dito, no momento em que estávamos brigando pelo titulo da Serie A em 2011, que o modelo de gestão do Figueirense junto com o Uram era uma bomba relógio, que daria resultado de imediato, mas que no futuro deixaria o clube totalmente dependente, o que certamente resultaria em problemas futuros. Um ano depois a previsão do Mauro se tornaram certeiras. Afinal, olhando bem, essa relação próxima de Empresario e Clube nunca é duradoura e sempre acaba cercado de problemas.

Mas a idéia do post, é analisar como um empresário como Uram consegue ter uma influencia gigante entre os grandes clubes brasileiros. Praticamente todos os grandes clubes do país possuem jogadores vinculados ao empresário. E o que chama a atenção, é que mesmos os jogadores que aqui estiveram ano passado, que decepcionaram, não mostrando potencial algum, estão hoje, dois meses após o fim do campeonato, jogando em grandes centros do país. O empresário é bom de vender peixe ou esses clubes possuem rabo preso com ele de alguma forma?? Nunca saberemos.

Lista de alguns ex atletas do Figueira, bem empregados para esse ano:

Julio César – Coritiba

Toró – Bahia

Elsinho – Vasco

Anderson Conceição – Mallorca-ESP

Guilherme Santos – Santos

Canuto – LDU Quito

 

Ainda tem Roni quase contratado pelo Palmeiras… E mais alguns espalhados em clubes um pouco menores. Mas o importante disso tudo é uma coisa: COMO É BOM TER EMPRESÁRIO. Ainda mais se for o Eduardo Uram. Abraços.

Anúncios